Logo Maria Magdala

União Fraternal e Veneráveis

Trevo-Uniao

UNIÃO FRATERNAL, localizada em São Paulo, Brasil, instituição que reúne diversas Casas espíritas com os mesmos objetivos e formas de trabalho, ligadas à Fraternidade dos Discípulos de Jesus, Entidade Espiritual sediada nos PLANOS SUPERIORES.

ESTATUTO MORAL: O Sermão da Montanha, que é também a base do Evangelho Segundo o Espiritismo. Seus membros abraçam o compromisso da vivência do Espiritismo no seu aspecto religioso, sem desatenção aos outros dois aspectos da Doutrina, o da ciência e o da filosofia.

OBJETIVO: Coordenar, amparar e fortalecer os trabalhos de todas as Casas que estão vinculadas à tarefa de expansão da Doutrina codificada por Allan Kardec, priorizando o estudo e a vivência do Cristianismo – transformação moral do indivíduo, ajudando a transformar o Planeta Terra num mundo de Regeneração. Da União Fraternal recebemos instruções para nossos programas de trabalho e curso, orientações, etc.

032

O símbolo do TREVO representa a missão de se propagar os ensinos de Jesus em espírito e verdade. Trata-se de uma homenagem à Fraternidade do Trevo, uma das fraternidades do espaço que tem dado apoio à UFJ. A Fraternidade do Trevo, cujo venerável é o Espírito RAZIN, inspirou a criação das EAEs.- Escolas de Aprendizes do Evangelho em 1950. Ela se faz presente nas EAEs criando o clima espiritual no qual os alunos, dirigentes e expositores sentem-se enlevados, inspirados, motivados e confiantes por percorrerem o caminho da espiritualização e de preparação para os testemunhos evangélicos.

Razin

Venerável da Fraternidade do Trevo
Razin Venerável da Fraternidade do Trevo

RAZIN
Venerável da Fraternidade do Trevo

RAZIN, um mercador que passava por Jerusalém no momento em que Jesus subia ao Calvário, impressionado com a figura do Cristo, acompanhou-o, assistindo à sua crucificação. A serenidade e o amor que se irradiavam do Sacrificado tocaram a sensibilidade do mercador, que, então, procurou conhecer a Doutrina Redentora. Procurou os discípulos, conversou com Maria de Nazaré, com Maria Magdala ou Madalena e com quantos tiveram a oportunidade de receber as palavras do Mestre. Homem de negócios, RAZIN verificou, de pronto, que só uma organização poderia fazer com que prevalecessem os sábios

ensinamentos. Voltando às suas viagens, não deixou que se perdesse a oportunidade de mostrar o que havia aprendido. Quando retornou ao Plano Espiritual, deparou-se com o Mestre que lhe ofereceu um Trevo, para que, através dele, fossem reconhecidos todos aqueles que, seguindo as suas experiências, se prontificassem a servir nas hostes do Bem. Chamado a trabalhar na recuperação vibratória do Planeta, apresentou-se e  orientou o Comandante Armond, para fundar a Escola de Aprendizes do Evangelho, a fim de preparar, na Terra, os novos discípulos que testemunhassem, através do estudo e do trabalho, a firmeza, assiduidade e amor ao próximo, podendo, dessa maneira, tornar-se membros de uma nova Fraternidade que seria iniciada entre os encarnados que se dispusessem a agir como verdadeiros discípulos de Jesus. Daí porque adotamos o “trevo” como símbolo da União Fraternal. A Fraternidade do Trevo, sob a direção espiritual de RAZIN, é composta, atualmente, de vinte mil trabalhadores, e tem a tarefa de orientá-los para a organização das Casas Cristãs (Martha G. Thomaz).

Edgard-Armond

Venerável da Fraternidade dos Discípulos de Jesus
Edgard-Armond Venerável da Fraternidade dos Discípulos de Jesus

EDGARD ARMOND
Venerável da Fraternidade dos Discípulos de Jesus

EDGARD ARMONDquando encarnado, trouxe à Doutrina Espírita um grande impulso renovador no século 20, de modo que esta doutrina pudesse continuar cumprindo sua missão de reviver os ensinos do Cristo, auxiliando na evolução da humanidade. Devemos ao seu esforço e trabalho a exaltação da vivência do aspecto religioso do Espiritismo, a fundação das Escolas de Aprendizes do Evangelho valorizando a Reforma Íntima, a sistematização da assistência espiritual, dos Cursos de Passes e dos Cursos de Médiuns. Desencarnado em 1982 recebeu, em 1992 no plano espiritual, a Direção da FDJ, tornando-se o seu venerável.

INSTITUIÇÕES FUNDADAS:

  • Remodelação da FEESP (1940 a 1965)
  • FDJ – Fraternidade dos Discípulos de Jesus – 1952
  • Pioneiro do Movimento de Unificação – 1947
  • USE – União das Sociedades Espíritas (foi  seu 1º presidente)
  • Aliança Espírita Evangélica – 1973
  • Fraternidade dos Servidores de Jesus – 1980
  • UNIÃO FRATERNAL 2004